Banguecoque é uma cidade com mais de 8 milhões de habitantes e o espaço é algo que não abunda. A falta de terreno na cidade, juntamente com o desenvolvimento de novos projetos residenciais, têm deixado isoladas e sem locais para brincar as crianças das comunidades mais pobres. É neste contexto que surge o Unusual Football Field.

Ao constatar o problema e com o objetivo de criar mais espaços de recreio para as comunidades mais pobres, a agência imobiliária AP Thai, juntamente com a agência digital CJ Worx, decidiram fazer um levantamento de espaços disponíveis onde fosse possível criar playgrounds para as crianças. Entre o lixo e os desperdícios, o estudo revelou pequenas áreas assimétricas entre as casas e o projeto Unusual Football Field nasceu.

Unusual Football Field, necessidade e imaginação

A necessidade e a imaginação sempre foram dois aliados. Os espaços totalmente desadequados para a prática do futebol, obrigaram as duas agências a pensar “outside the box“. Afinal, até na Tailândia, o futebol é o desporto mais praticado.

A solução encontrada parece satisfazer todos os intervenientes. Os miúdos dos bairros de Banguecoque têm agora locais apropriados para imitar os seus ídolos. Por outro lado, o conceito de terrenos de jogo assimétricos serve de exemplo para outras empresas espalhadas pelo planeta que queiram investir nas comunidades mais pobres. Novidade? Com certeza que em criança todos nós jogamos em Unusual Football Fields.

1.366 / Por